Como ser um vendedor

Um vendedor é alguém que é estimado pelos outros. É accessível, otimista, feliz e capaz de se rir com os clientes em perspectiva, porque o riso sempre cria uma espécie de laço entre as pessoas.

Têm sido provadas inúmeras vezes que somos muito mais atraídos por pessoas que nos fazem rir, isso foi divulgado na revista Tcc sem drama do Jornal o dia

• Um vendedor tem o talento de ser com conversador. Tal como um líder, o vendedor sabe que, para influenciar as pessoas, tem de elogiá-las e encorajá-las a falarem sobre si mesmas.

Desta forma, inspira-se confiança. Se quer que as pessoas o ouçam, tem de controlar a intensidade da sua fala.

Demasiada paixão põe as pessoas pouco à vontade e faz com que resistam, dá-lhes a impressão de que o que quer é só vender e mais nada.

Esta é exatamente a impressão que deve evitar dar. Paixão a menos faz com que se pareça indiferente, e, se não acredita naquilo que diz, então por que devem os outros acreditar? Procure um equilíbrio saudável que simplesmente reflita a sua sinceridade.

• Um vendedor sabe expressar-se.

Para vender as suas idéias, deve ser capaz de se exprimir com clareza, coerência e calma. Tente melhorar o seu vocabulário todos os dias. Existem muitas palavras que tememos empregar com medo de parecermos pretensiosos ou superiores. Não pense assim. Tenha prazer em acrescentar palavras e expressões novas ao seu vocabulário.

Veja como se expressar: http://exame.abril.com.br/carreira/8-dicas-para-se-comunicar-bem-no-ambiente-profissional/

• Finalmente, um bom vendedor deve ser diplomático.

Alguém que tenta vender um carro não começa por criticar todos os outros carros, porque não faz a mínima idéia de qual é o carro que o eventual cliente tem nesse momento.

• Tente evitar assuntos controversos, mesmo que ache que a outra pessoa não tem uma forte inclinação para um dos lados.

Estará a perder tempo e arrisca-se a despertar animosidade na pessoa que está a tentar conquistar. Muitas vezes, tais esforços resultam no oposto daquilo que esperava!

Para concluir, não se esqueça de que, para adquirir poder pessoal, tem de seguir esses passos e que, de cada vez que consegue dar um passo, tem de ligá-lo com aqueles que realizou anteriormente.

Cada passo em frente baseia-se naquele que acabou de dar. Por último, juntam-se todos para formar a chave invisível que conduz ao poder verdadeiro.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *